Publicado em 7 comentários

A Onda Acaba na Praia mas a Espuma Retorna ao Mar

A onda acaba na praia porque esse é seu destino. Mesmo que gigantesca, invariavelmente termina em branca espuma.

A onda acaba na praia porque esse é seu destino. Mesmo que gigantesca, invariavelmente termina em branca espuma.

É possível que jamais tenha feito essa análise, mas o momento pede que sejamos não só resilientes, mas reflexivos.

Opiniões à parte, é relevante que façamos uma ponderação sobre o agora, já que se passou mais de um ano que tudo começou.

Todos nos tornamos surfistas e a nossa onda ainda não virou espuma nas areias claras da praia.

Em cima da prancha ainda surfamos na onda, pegamos um tubo e a praia está bem longe da nossa vista.

Por outro lado, não tivemos grandes treinamentos e fomos pegos meio que de surpresa.

Caminhávamos pela beira do mar e de repente nos deram uma prancha na mão e disseram…Vai!

Mas não sabíamos surfar e nenhum de nós tinha essa pretensão, porque afinal, “Medinas” na vida não surgem aos milhões, né?

As primeiras ondas não eram tão grandes, o mar aqui no Brasil não se apresentava tão bravio e o perigo parecia distante de nós.

Ah…Lá no Havaí o mar pega bravo, mas aqui será uma marola, pensávamos quase todos nós.

Ao passo que poderíamos ter praticado mais, treinando a execução de algumas manobras como um floater, rasgada ou 360º.

Os meios de comunicação trouxeram muita informação, deram as cartas para um bom treinamento e será que fomos bons alunos?

Será que paramos na certeza de que toda onda morre na praia, sem nos atentarmos ao fato de que ela engole muito peixe e desacomoda conchas e caramujos?

O Que o Surfista leva Antes da Onda Morrer na Praia?

Primeiramente a lição de que o equilíbrio é fundamental para se sustentar em cima de uma prancha de surf.

E diante da fabulosa onda que a pandemia avolumou, o controle da mente se tornou fundamental.

Da mesma forma, surfistas devem ser bons estrategistas e rápidos nas manobras, visto que o cenário pede agilidade e atenção.

Todavia, teve muito caô na parada e para quem não é versado nas gírias do meio, a palavra é sinônimo de mentira.

Se por um lado fomos pegos de surpresa, por outro já tivemos tempo considerável para aprender muita coisa e tirar algumas lições.

Já pudemos aprender as manobras básicas e não temos a pretensão de nos tornarmos um Ítalo Ferreira ou uma Maya Gabeira.

Talvez a primeira grande lição do surfista seja também respeito ao mar.

Certamente que além do respeito ao oceano, respeito ao seu professor, ao treinamento e as técnicas que lhe foram passadas.

E nós, que não somos surfistas de ondas marítimas, mas das intempéries da vida, o que levamos disso tudo?

Reflexão: Toda Onda acaba na Praia. E Daí?

Gente, muito aconteceu e para todo mundo, sem exceção.

É possível que alguns tenham tomado um caldo enorme dessa assustadora onda, de modo que estejam bem machucados.

Também pode ser que tenham permanecido distantes do pior, mas próximos do sofrimento de muitos.

Não à toa estamos todos de olhos bem arregalados e assustados com tudo o que aconteceu e insiste em não terminar.

Mas apesar de tudo e de todos, em algum instante toda onda acaba na praia.

E então o questionamento que merece atenção, serei a mesma pessoa?

Por fim a indagação que não deve ser deixada de lado, olharei para o planeta, para as pessoas, para o meu consciente da mesma forma?

Uma vez que algum ensinamento devemos tirar desse surfe forçado.

Nada disso pode ter sido em vão.

7 comentários sobre “A Onda Acaba na Praia mas a Espuma Retorna ao Mar

  1. Otima reflexão.
    Abraços

  2. Bora surfar nas ondas da vida.

  3. Parabéns pelo emocionante texto. Sempre muito profundo e de uma sensibilidade única.
    Compartilhando com prazer esse projeto maravilhoso!
    Parabéns para todos que participam e se entregam a nobres causas.

  4. Surfar é preciso , viver não é preciso…..kkk

  5. Amei o texto. Na vida tem q aprender surfar, nadar, navegar. Tem q estar prontos pra aquelas ondas enormes e se equilibrar nelas.

  6. Respeito à Vida, acima de tudo… bora aprender sempre!!!🤜🤛

  7. Li só hoje! Entrou em mim como uma onda que chega devagarinho na areia da praia. Tradução perfeita do que acontece nesses dias.
    Senti falta do nome do autor do texto. 😉 Ou será que não vi?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *